trinta e seis

faltou eu te falar dos
planos
falei tanto do passado
quase todos meus pecados
me dividi com você
como se fôssemos
uma coisa

para tentar me curar
e me curando te fazer
bem

mas, não
eu não vou me vingar
porque gostar dos meus medos
foi tão
bom
e naquela hora as lacunas
de tempo em branco
não entravam em guerra comigo,
mesmo
sem saber que era
sonho, que na semana que vem
eu acordaria

faltou eu te falar do dia
em que prometi
nunca
mais
andei pela rua como um trato
aqueles passos eram
meu contrato
de descuido de mim
já bastava
todos os
outros

até você você fazer questão
de abrir alas
tão mal intencionado, atrás
de olhos fantasiados de

azul

mas
não
eu não vou te pedir
pra ficar
se você fez questão de
manipular minhas lembranças
e invocar meus enganos
tão impiedoso
pra festa
dos seus trinta e seis
anos

faltou eu te falar do
amor
e isso foi bem no dia em que
achei que estava pronta
pra viver
mas o tempo é tão infantil
ele brinca comigo
incansável
e o mundo
não quer mais ser apressado
por uma moça que acha que
pode descobrir

faltou eu te falar que a sua
música
é tão
ruim
que eu não sei como
desde sempre

eu não percebi

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s