Vestido

Ela passou como borrifada de perfume bom, rápida e marcando presença.
Mas, mais que a sua presença, a presença era do vestido.
O pano voava sem compromisso, e era levado com doçura pelo vento molhado que vinha da água quando batia no quebra-mar.
Ele não era de algodão e nem de seda, e muito menos de algo sintético, que pudesse incomodar, virar assunto. Ele era apenas ele na sua humilde tarefa. Que não tinha nome nem porquê. Tinha personalidade, sim, e parecia saber para o que veio aos olhos dos que o viam.
Mas ainda não sabia.
A cor era de fim de tarde: vermelho que chora a perda do azul, que teme o escuro, que sabe que não é culpa dele, mas que ainda não tem certeza se deveria ter sido assim.
Mas um dia teria.
Era vestido de verão, alça tão fina quanto possível, costas abertas – o passado ainda existia-, solto como um adolescente que pulou o portão, maligno como o que pode acontecer, benigno como o que há de ser.
Longo, escondia o que ainda seria mostrado, talvez, um dia.
O tecido relampejava a cada passo que ela dava, e, de repente, com um simples impulso, era sanfona de peão, arraia dançante, baiana de tudo, beijo na boca, briga fervorosa, vento no varal, onda de arrepio que só um amor de verão, e nada mais.
Fantasia que nem um homem conhecia.
Ele era vida e abatimento, era morte e movimento, era fim, era começo, era cor e ausência dela, era nada nisso tudo, fim de tarde em pleno dia, existência na apatia.
Era noite, o encontro da insegurança com o conhecido, e a certeza de que um dia isso tudo já teria sido.
E o que era ela ou o vestido,
isso ninguém, jamais, havia sabido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s